sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

(FFXV) Capítulo 14 - Bora reclamar esse trono!


Por Brunoliveira

AVISO! Esse post contém spoilers sobre o final do jogo! Se não jogou ainda e não deseja saber, por favor não leia e nem veja os vídeos!

Trevas, breu, escuridão, é assim que começa o último capítulo do jogo. Bem, não é exatamente assim, tenho que voltar um pouquinho... Um longo tempo se passou desde que Noctis foi absorvido pelo cristal. Ele desperta em uma ilha, perto do Cais de Galdin e o barco de seu pai está ali, pronto para levá-lo até lá, Umbra também aparece para me fazer companhia! De cara, já percebo que esse mundo já não se parece em nada com o mundo que deixamos para trás no último capítulo, os demônios tomaram conta de tudo, o cais está todo destruído e uma horda interminável deles está na região. Vou lutando pelos caminhos disponíveis, recolho alguns itens e, quando saio da área onde seria o hotel do cais, encontro dois gigantes de ferro, começo a lutar com eles e logo recebo uma mãozinha daquelas: SHIIIVAAAA!!! Numa bela e congelante animação, hehe...


Bom, aqui não precisamos lutar contra todos os monstros, basta ir seguindo pela estrada para ativar o próximo evento da história, mas mesmo assim eu decido lutar contra alguns para testar minhas habilidades e juntar uma XP, nem me arrisco nos demônios da parede level 84, mas com as armas certas e um pouquinho de paciência dá pra vencer a grande maioria do restante. Quando (começo à perder) "enjoo" da brincadeira descido seguir pela estrada, a missão me diz que devo ir para Hammerhead. Sem carro, a pé, com esse bando de demônio à solta vai ser uma grande caminhada até lá! Me preparo para o sofrimento enquanto subo a estrada, quando chego no primeiro cruzamento vejo um carro ao longe. O veículo se aproxima e encosta, e fico muito feliz ao ver o rosto de um velho amigo, Talcott, que agora realmente está mais velho, assim como Noctis, que também tem uma aparência mais velha nessa parte do jogo. Ele informa que está indo para Hammerhead e levará o rei.

No caminho, ele explica brevemente o que todos fizeram durante os dez anos que se passaram. Noto que o cenário realmente está infestado de monstros, seria quase impossível fazer esse caminho todo na caminhada. Chegando em Hammerhead temos um reencontro emocionante com os bros. Queria rever os outros também e ver como ficaram envelhecidos (Cindy, Iris, Coru, Cid), mas fico só na vontade mesmo, e muito indignado pela Squenix ter me privado disso. Temos muito o que conversar e fazer para restaurar a luz do mundo, mas antes disso, decido ir para o trailer, mas ao invés de descansar, decido chamar o Umbra e voltar para o passado e resolver mais algumas coisas antes do gran finale, afinal, ainda tenho uma arma real pra pegar em Costlemark e quero ir pro final com todas.

Estou no cais de Caem. Assim que chego, recebo uma ligação de Cindy solicitando que eu me dirija até Hammerhead pois têm havido alguns tremores estranhos e os caçadores estão se reunindo para investigar o motivo. Antes de ir lá tenho que limpar uma quest aqui, aquela do mistério do papel que não consegui fazer lá no capítulo 8, lembram? Então, vou para o farol só que, ao invés de descer, eu subo e encontro o fragmento do mapa que eu precisava, aqui é também mais um ponto de foto, não abriu quest, mas tinha o ponto então resolvi tirar o retrato, hehehe... Já que estou aqui decido passar na minha plantação e planto mais cenouras, durmo na nossa casa e no dia seguinte colho as abençoadas e dessa vez troco por um item para o Regalia e fico com algumas no estoque para a próxima.

Enfim Sigo para Hammerhead, chegando lá falo com Cindy, que me informa que Dave está em Longwythe investigando a situação e pede que eu siga para lá para me atualizar com ele, Partiu! Chegando lá converso com ele para ativar um evento e de repente todas as pessoas que interagi durante as sidequests estão aqui e me dão itens e informações (Talcott, Iris, Taka, Cid, Dino, Coctura, a bruxa da floresta que esqueci o nome, Dave, Wyz, Vyv, Sania, Holly e Navyth) cada um me entrega um item e diz como os tremores estão afetando a sua vida. Por fim, ao falar com Dave, temos a opção de prosseguir com a missão. Prossigo para o local indicado e falo com Monica para receber uma breve explicação sobre uma lenda antiga de que a montanha era na verdade uma tartaruga gigante adormecida, após isso temos essa cena épica em que a Adamantoise desperta de vez, lol... Para terminar a missão só temos que fugir da área de impacto dela, ainda tento dar uns golpezinhos e desisto da luta por enquanto, mas à partir de agora podemos aceitar a caçada para derrotá-la! Já já, eu faço isso! Guenta aí!



Já que estou aqui, decido aproveitar pra farmar mais um pouco de PA e com isso consigo já quebrar o limite das técnicas do Ignis e preparar o campo para melhorar as magias.


Fugi o tanto que deu, agora não tenho mais opções, tenho que ir pra Costlemark, heheh... A dungeon em si, foi mais tranquila do que eu imaginava, quanto aos mobs, só tive muito trabalho com as bombas, mas a técnica do Gládio Impulso, com o limite de dano quebrado é ótima pra esses momentos em que estamos cercados de inimigos, a Subjugação do Ignis com o Arco do Inteligente equipado ajuda muito nos inimigos mais fortes, além disso, levo algumas experimâncias III para farmar um pouco de XP! Acho o minério do Dino logo no começo da descida, mas só saio daqui agora quando tiver terminado tudo.

O difícil da dungeon é acertar o puzzle!
O problema da Dungeon, meus amigos, é apenas a DESGRAMA do puzzle no final, para chegar no chefe e, consequentemente, na espada! São quatro cubos, posicionados em cada um dos quatro cantos da sala. Só um leva até o chefe, mas para poder fazer o caminho até ele você precisa primeiro interagir com todos os outros cubos e alguns tem mais de uma opção de caminhos, mas até aí tudo bem, o problema é que no final do caminho você obrigatoriamente deve enfrentar uma horda de demônios que contém gigantes de fogo, serpentes com cabeça humana, flans, goblins e todas as desgraças que você pode imaginar (mas calma, não tem Coeurl e nem Tomberrys, o que já é algo, hahahah).

Nunca mais pretendo entrar em contato com esses cubos
Depois da frustração de fazer o caminho errado algumas vezes e lutar com essa horda lazarenta diversas vezes (o que já era por volta de 5h00 da manhã) desisto de tentar e olho um vídeo guia no youtube para conseguir passar. Enfim chego na antecâmara do boss, recolho um item no chão e desço o elevador. A luta é bem bacana, o boss é forte, uma espécie de dragão, muito rápido e com ataques fortes, abuso das técnicas do Gládio e do Ignis sempre que posso e do Armiger para conseguir derrubar o monstrengo e ganhar a abençoada da última espada! Agora posso ir com tudo pro final. Mas primeiro, passo em Galdin para finalizar a história de Dino de uma vez por todas.

Bom, agora só me resta a quest do quadro de Vyv. Então, hora de voltar pra Altíssia. a missão está me direcionando para a lanchonete Maghoo, lá converso com Weskham e ele me dá algumas informações sobre o tal quadro, a missão é atualizada e eu tenho que aceitar uma caçada... Pois é, também tem caçadas pra fazer em Altíssia, fui pego de surpresa! Aceito a tal caçada e ao pedir informações na lanchonete o ponto da missão é marcado no meu mapa. Sigo para o local indicado, tenho que bater uma foto no momento em que o fantasma está saindo do quadro, Prompto faz isso automaticamente, à propósito, o fantasma é a caçada! Luto com o bicho, super tranquila a luta, depois só preciso seguir para Lestallum e entregar a foto para Vyv para terminar mais essa quest! Só fica pendente agora a quest de pesca do Navyth, que não quero fazer agora, ou seja, hora de viajar com o Umbra!
Final Fantasy XV terror! Hahaha...
De volta em Hammerhead do presente, não tem muito o que fazer aqui, dou uma explorada no local, mas não posso sair das dependências da instalação, que agora é cercada por grades, tem alguns NPC's pra interagir, mas só... Então, sigo para o portão para prosseguir com a história. Uma breve cena no acampamento acontece e, em seguida uma nova cena nos deixa na entrada de Insomnia, usando as roupas mais legais do jogo até agora, Noctis com traje de Rei e os Bros com roupas de Glaives. A cidade parece um cenário de The Walking Dead, tudo destruído, prédios em pedaços, carros virados, entulho por todos os lados... Demônios  e Magiteks também!

Vou explorando todos os cantos e encontro um lugar para dormir  e alguns itens nessa primeira parte, no final da rua principal não tem passagem pois está uma montanha de entulho gigante e aqui temos o primeiro sub-boss do final. Uma espéce de Louva-Deus/escorpião que coloca vários status negativos, o laço é mais do que bem vindo, mas apesar disso, ele não dá muito trabalho não, nem chego a usar o Armiger, que estou guardando pros desafios maiores, mas por sorte, consigo pela primeira vez invocar a Leviatã. Acho uma passagem pelo metrô para chegar na segunda metade, ela está infestada de soldados Magitek, mas não dão trabalho se estiver com level alto e bem equipado.


Do outro lado, mais do mesmo, estamos às portas do castelo, mas antes disso tenho que lidar com mais demônios e mais um boss. Outro dragão que usa gelo, mas fora isso não dá muito trabalho, uso magias nele também e as técnicas ajudam a dar conta do desafio. Exploro um pouco essa região, mas não temos nada de útil por aqui, Entro na Citadela e agora estamos de cara com os acontecimentos finais. A entrada do castelo é enorme, mas assim como o resto da cidade, não tem nada demais, apenas alguns itens, nem inimigos temos por aqui.



Chegando na entrada do castelo Ardyn dá as caras e nos deixa com mais um boss para derrubar: IFRIT! A luta é intensa, ele tem muito HP e os golpes tiram bom dano, uso magias de gelo, mas não são tão efetivas, Subjugação com o arco funcionou muito melhor. Em determinado momento recebo uma ajudinha de Bahamut em uma cena de tirar o fôlego, uma das melhores (senão a melhor) do jogo. Ifrit se levanta e a luta fica mais intensa, agora vejo a necessidade de usar aquele Armiger que eu tava guardando e, alguns golpes depois temos mais uma cena, uma entrada triunfal de Shiva, que dá fim de uma vez à luta. Recebo o fragmento do Infernian (não sei pra quê, se não podemos invocar ele) e sigo para o castelo. Mais diálogos dos bros, mais cenas, Noctis pede para escolher uma foto entre as que Prompto tirou e aqui podemos escolher livremente a que mais nos agradou, vocês vão entender o motivo disso já já, o que vale dizer é que esse momento é marcante, quase como se revivêssemos através das fotos tudo o que aconteceu até aqui... Na sala do trono temos mais uma cena e me vejo sozinho novamente, sem os Bros. Sigo Ardyn e a luta final tem início.

Ele é um inimigo rápido, aconselho explorar bem os momentos entre um golpe e outro pra atacar, preferência para armas mais rápidas como lanças e adagas, ele tem bastante HP, mas não é muito difícil de derrotar, depois disso mais uma ceninha, ambos ativam seus Armigers (nem sabia que Ardyn tinha também) e a luta recomeça. Essa parte é estranha, do mesmo jeito que foi com o Leviatã, às vezes parecia que eu estava apanhando e estava batendo e vice-versa, no final, os dois caem cansados, outra parte estranha, Noctis está fraco demais pra atacar enquanto Ardyn está prestes à matá-lo, mas por fim consigo encaixar alguns golpezinhos e a luta, por fim, termina. Agora só sentar, relaxar e assistir as ótimas cenas do final. Sabe aquela foto que vc escolheu? Então, ela vai aparecer nesse final em algum momento e é a mesma que vai aparecer no seu certificado de conclusão, heheh...

Por fim o game acaba e fica aquele vazio, não sei vocês, mas fiquei com a sensação de quero mais nesse final. Queria saber o que aconteceu com os bros, não falam nada sobre Coru, Cindy,Iris, Talcott... Nada sobre como o mundo ficou, se vc assistir todas as cenas pós crédito (alô Marvel), vai ficar mais em dúvida ainda, pois no epílogo temos uma cena de Notcis e Luna, como se estivessem na sala do trono em Insomnia. Como assim? Foi tudo sonho? Ou esse segundo final seria o sonho de Noctis? O que vai acontecer agora com Lucis sem o anel e a família Real? Os seis vão ter como agir? E as armas reais? Foram banidas tb junto com o anel? Noctis morreu mesmo? Enfim, o final só deixa mais perguntas, por mais que as cenas tenham sido lindas e emocionantes, acho que faltou mais, pelo menos pra mim... E vocês, o que acharam desse final do game? Pra mim, poderia ser melhor, com certeza, mas foi ótimo até aqui! Vamos ver como será esse pós game!

Achei sensacional o fato do logo mudar depois que termina o jogo!

0 comentários:

Posts relacionados: